10 MINUTOS DE INUTILIDADE E UMA IMAGEM DESTRUÍDA

Os 10 minutos e alguns segundos que o governador gastou em redes sociais para explicar o inexplicável pacote de medidas do tardio “ajuste”, representam uma homenagem póstuma à sua inexistente gestão.

Com sua inconfundível dicção a dificultar a leitura do texto, fez um enfadonho retrospecto dos fracassos acumulados.

Culpou a crise como se o Rio Grande do Norte fosse parte excedente do Brasil.

Culpou a queda de receitas quando o Fisco bate recordes de arrecadação.

Culpou Rosalba Ciarlini por questão de fidelidade ao hábito de terceirizar responsabilidades.

Logo ele, tão preparado e estudioso na campanha, nota zero no governo.

Uma coerência: não se culpou, pois sua gestão tem um culpado: o eleitor.

Não culpou Lee Oswald pelo assassinato de John Kennedy.

Um fato ficou nítido: seu desgaste deixou de ser político para ser pessoal.

Sua imagem gera repulsa, antipatia e uma certa náusea.

E a culpa é só dele.

 

Voltar para a capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *