7 DE SETEMBRO E O PEQUENO DAVI

Cada 7 de setembro era uma aventura quando fui menino.

Acordava cedo, corria à Avenida Hermes da Fonseca contemplando homens, armas e tanques.

E não havia liberdade.

Era Ditadura.

País redemocratizado, adolescente, depois adulto, continuei frequentando os desfiles.

As Forças Armadas cumpriam a missão de proteger e defender a Pátria.

No 7 de setembro de 2017, me revejo no pequeno Davi, 2 anos de idade, cumprindo o dever cívico desde cedo, ao lado do pai, Davi Alvares. A mãe é Sílvia Arruda, filha do ex-deputado Leonardo Arruda, avô mais do que coruja.

Davi, encantado e encantador, cumprimentou e passou em revista as tropas, encarnando o Brasil que a gente quer no futuro.

Puro e bom.

Voltar para a capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *