JUSTIÇA FEDERAL ENALTECE PROFESSORA DÉBORA SEABRA

Insultada por uma desembargadora do Rio de Janeiro, a potiguar Débora Seabra de Moura, primeira professora no Brasil com Síndrome de Down, recebe uma justa série  de manifestações de solidariedade.

Agora, da Justiça Federal:

Nos seus mais de 50 anos de trajetória, a Justiça Federal do Rio Grande do Norte sempre se revelou uma instituição inovadora, humanista e inclusiva, protagonizando a vanguarda, desde o Rio Grande do Norte, na garantia de direitos nos mais diversos campos da vida em sociedade, com decisões emblemáticas que inspiraram a interpretação da Constituição e da lei em todos os cantos do país.

Neste dia 21 de março de 2018, dia internacional da Síndrome de Down, seus juízes, servidores e colaboradores juntam-se a todos os homens, mulheres e crianças que, em todo o mundo, lutam por uma sociedade sem preconceitos, com a preservação intransigente da dignidade como fundamento de convivência em todos os povos.

Que o exemplo da potiguar Débora Araújo Seabra de Moura, primeira professora com síndrome de Down do mundo, seja fonte de inspiração, também partindo do Rio Grande do Norte, para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, que reconheça cada homem, mulher e criança como um ser humano dotado de dignidade e merecedor de respeito.

Natal, 21 de março de 2018.

Juiz Federal MARCO BRUNO MIRANDA CLEMENTINO
Diretor do Foro da JFRN

 

Voltar para a capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *