ZENAIDE MAIA ENTRA NA MIRA

A deputada Zenaide Maia(PR) lidera os gastos parlamentares da bancada federal do Rio Grande do Norte na Câmara dos Deputados nos primeiros sete meses do ano, com R$ 344.074,64. Despesas variadas.

Coincidência ou não, Zenaide – que nunca figurou com frequência nos noticiários – entra na mira engajada local depois de cogitada sua candidatura ao Senado. Ou talvez seja coincidência, que não costuma frequentar as intenções políticas potiguares.

O ranking dos gastos ficou assim:

  1. Zenaide Maia
  2. Antônio Jácome
  3. Fábio Faria
  4. Beto Rosado
  5. Walter Alves
  6. Rogério Marinho
  7. Rafael Motta

NO ABC, UM TÉCNICO PARA GARANTIR EMPATE

O novo técnico do ABC, Itamar Schulle, está na média geral dos que primeiro tentam não perder para depois pensar em ganhar. Um empate está ótimo.

 

No Botafogo da Paraíba, jogava sempre com três volantes e um meia escondidíssimo pela esquerda.

 

É da escola conservadora. Nada de ímpetos ofensivos. Um nome bem adequado ao modestíssimo – para ser acima do tolerante -, na verdade péssimo time do ABC.

 

Um técnico para a protocolar tarefa de encerrar a temporada.

 

Se não vencer, que pelo menos não seja derrotado.

 

Caso não dê para empatar, que não seja goleado.

ÁLVARO DIAS CONFIRMA ALIANÇA COM BATATA EM CAICÓ

O vice-prefeito de Natal e ex-deputado estadual com liderança no Seridó, Álvaro Dias(PMDB), confirmou  aliança administrativa do sistema político que lidera com o prefeito de Caicó, Robson Batata Araújo(PSDB). Os vereadores que seguem a liderança de Álvaro Dias,  passam a apoiar a gestão de Batata, que anunciou a composição em programa de rádio em sua cidade.

 

Segundo Álvaro Dias, o momento é de maturidade e união de esforços pelo bem de Caicó, para que a cidade seja beneficiada com obras importantes e tenha seus problemas graves resolvidos com a soma de trabalho. “A aliança é por Caicó, para o bem da cidade. Vivemos uma crise geral e a briga política inconsequente prejudica as pessoas. Vamos colaborar com a administração do prefeito Batata para que Caicó cresça e volte a se desenvolver”.

 

Para Álvaro Dias, é importante a união para selar um trabalho que já vinha sendo feito, como o seu esforço para garantir os recursos para  adutora de engate rápido que assegurou abastecimento de água para Caicó. Também obteve R$ 300 mil em emendas estaduais para calçamento.

 

Além disso, antecipa, o senador Garibaldi Filho e o deputado Walter Alves estão liberando recursos federais obtidos pelo PMDB para a cidade nos próximos dias, para permitir a execução de obras importantes, como asfaltamento de ruas e a reforma da Praça Dom José Delgado. E vão defender os interesses da cidade junto aos ministérios. “Responsabilidade, sentatez e, principalmente, preocupação com Caicó, são os pilares da aliança que firmamos com a gestão do Prefeito Batata”.

GOVERNO INOVA E ATRASA VALE

Faz tempo que o salário de servidor estadual virou vale.

É  feito ônibus pinga-pinga Natal-Baixa da Égua. Só se sabe a hora da saída.

Prometeram para hoje a conclusão do pagamento do mês. De julho. Deu atraso.

Culparam o velho e cansado “sistema”.

Parece que vão resolver.

Atrasar vale nem em Sucupira.

 

DELATOR DEDURA E PONTO FINAL

Delator do ex-ministro Henrique Alves e de uma penca de políticos,  o empresário Fred Queiróz consagra a frase de Michael Corleone, padrinho vivido por Al Pacino no último filme da trilogia O Poderoso Chefão. “Amizade e dinheiro, água e óleo”.

A confiança em Fred vinha dos anos 1990, quando começou na estruturação das campanhas e galgou degraus sociais a ponto de esquecer a habitual timidez e figurar à mesa dos principais do sistema político. Confiança que   quase lhe garante a cadeira de vice-prefeito de Natal. Amigos apenas amigos devotados e leais são tratados até com certo folclore no meio político.

Ainda sobre a delação, blogueiros resolveram amenizar com títulos suaves: Fred relaciona prefeitos; Fred lista prefeitos; Fred aponta políticos.

Delator não relaciona, lista ou aponta. Delator dedura. Entrega, cagueta.

VEJA DESTACA APOSENTADORIA DE JUIZ NO RN

A versão digital da Revista Veja destaca a aposentadoria compulsória do juiz José Lira, pelo Conselho Nacional de Justiça, acusado de vender sentenças. Ele havia sido afastado das atividades pelo desembargador Cláudio Santos.

O texto de Veja:

Acusado de aceitar propinas em troca de liminares, o juiz José Dantas de Lira, da 1ª Vara Cível da Comarca de Ceará-Mirim, região metropolitana de Natal, no Rio Grande do Norte, foi condenado a perder o cargo e receber aposentadoria proporcional pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele já estava afastado do cargo por ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

Segundo investigações, o magistrado recebia vantagens indevidas pela concessão de liminares para ampliar a margem de consignação de salários a servidores públicos.

PUBLICIDADE

De acordo com o CNJ, que divulgou as informações, faziam parte do grupo alvo de apuração o filho do juiz, José Dantas de Lira, um advogado, um corretor de empréstimos e um funcionário do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

O colegiado dá conta de que o corretor vendia a servidores públicos a oportunidade de fazer empréstimos consignados além dos limites aos quais teriam direito e indicava o advogado para tocar as ações. Segundo a investigação, os autores dos processos eram informados pelo grupo de que era necessário pagar propinas para obter pareceres favoráveis no Judiciário.

DELATOR, UMA VISÃO CONTRÁRIA

Do ex-Procurador-Geral do Estado, advogado Francisco Nunes, uma análise corajosa e ácida sobre a laia dos delatores:

“Não existe nada mais asqueroso que o alcaguete. O X-9. O delator. Mormente porque sua atuação somente se plenifica com a quebra da confiança e a materialização da traição. A lógica perversa é a da parceria e da conivência que lhe dá vantagens, Ordinariamente, cinicamente convíve com o ilícito; beneficia-se da ilegalidade; participa do planejamento e das articulações; e, servilmente, colabora. Se a chapa esquenta, então, pula fora; dá aula de moralidade; se diz probo e transfere para os outros toda a responsabilidade. Os canalhas também vestem “prada”, dirigem carros luxuosos e envelhecem. É uma simples questão de tempo e oportunidade. Quem é ele?”

POLICIAIS FEDERAIS DETONAM FILME DA LAVA JATO

O presidente da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais), entidade que representa todas as categorias da Polícia Federal, Luís Antônio Boudens, fez duras críticas ao filme “Polícia Federal – A lei é para todos”, inspirado na Operação Lava Jato. Segundo Boudens, a obra exagerou no “propagandismo” dos delegados e traçou uma imagem caricata dos policiais federais.

Em mensagem enviada pela sua assessoria, Boudens diz que assistiu à pré-estreia do filme, em Curitiba, e saiu decepcionado do cinema.

“A permissão poética e a ficção retiraram a essência da Polícia Federal, ignorando aqueles que, de fato, descobriram a autoria e a materialidade de um dos maiores crimes de corrupção no país, dando lugar a uma mensagem corporativa”, afirmou.

A Fenapef defende uma política de valorização do trabalho dos agentes, escrivães, papiloscopistas e peritos da Polícia Federal em comparação com os delegados, que são representados pela ADPF (Associação dos Delegados da PF). Uma das críticas da Fenapef é a de que os delegados se apropriam dos trabalhos dos outros profissionais da PF durante a divulgação das operações.

Boudens aponta erros factuais no roteiro. “No decorrer do filme há cenas de delegados realizando prisões (como a fantasiosa cena de prisão do doleiro Alberto Youssef) e coletando provas em campo durante cumprimento de mandado de busca e apreensão (como no sítio de Paulo Roberto Costa)”, exemplificou. “A sociedade precisa entender que todo o processo investigativo é realizado em conjunto e não exclusivamente por um cargo.

Os demais cargos da Polícia Federal estão na ponta do processo investigativo e jamais poderiam ter sido esquecidos ou relegados a uma penumbra ante sua importante atuação profissional, reforçando um estereótipo nada saudável para a segurança pública”, disse Boudens. “A obra desenrolou-se entre a distorção da realidade do dia a dia das investigações e os propósitos políticos, apesar da tentativa da direção do filme, e até dos personagens, em dizer o contrário”.

A conclusão do presidente da Fenapef é de que o filme não retratou com precisão a realidade da operação policial. “O roteiro do filme enaltece o trabalho da Polícia Federal e as virtudes inquestionáveis da Operação Lava Jato, mas retrata cenas muito distantes do mundo real”, diz.

Para o sindicalista, a suposta distorção é resultado do apoio dado pela direção da PF à produção do filme, que foi “retribuído com um exagerado “propagandismo” ao cargo de delegado, alijando peritos e agentes federais, por exemplo, de situações cruciais durante a operação”.

Boudens termina sua análise dizendo que espera que, caso haja sequência do filme, os produtores “deixem de lado narrativas inverossímeis e tratem a Polícia Federal com mais realismo e menos caricatura”.

 

HÁ 55 ANOS, PELÉ GANHAVA 1a LIBERTADORES

O extraterreno pairou sobre o Estádio Monunental de Nuñez em Buenos Aires no dia 30 de agosto de 1962. Pelé destruiu o Peñarol de Montevideu e o Santos sagrou-se campeão da Taça Libertadores da América na vitória por 3×0. Pelé, aos 21 anos, era bicampeão mundial pelo Brasil e inalcançável, inatingível, pela eternidade.

 

OS 11 DONZELOS DO ATAQUE DO ABC

Está no Blog  do Gringo Dionísio Outeda: os 11 atacantes do ABC marcaram 10 gols em toda a Série B.

Agora sou eu: Dá uma média de revólver sem balas:0,9 gol por incompetente.

Ataque de nervos, cardíaco ou de riso, o ABC pode ter tudo, menos algum artilheiro que se dê a respeito.

Dá até filme: Os 11 Donzelos.