ALCKMIN SOBRE BANDIDOS MORTOS “QUEM ESTÁ DE FUZIL NÃO QUER CONVERSAR “

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) defendeu nesta segunda-feira a ação policial que terminou com dez suspeitos mortos no Morumbi, bairro nobre da zona sul de São Paulo, e disse que, “graças a Deus”, não aconteceu nada com as vítimas de assalto e os policiais.

“Quem está de fuzil não está querendo conversar”, disse o governador sobre a operação policial conduzida pelo Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) na noite de domingo. Segundo a polícia, o grupo portava quatro fuzis, duas pistolas, um revólver, coletes à prova de balas e munição. Quatro policiais ficaram feridos por estilhaços.

A frase de Alckmin lembra outra dita por ele e que se tornou célebre em setembro de 2012, logo após uma ação da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) em Várzea Paulista, na Grande São Paulo, ter deixado nove mortos, todos suspeitos de ligação com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). “Quem não reagiu está vivo”, disse o governador à época.

FUTEBOL POTIGUAR, BANQUETE DOS MISERÁVEIS

O massacre sofrido pelo Globo na primeira partida das finais da Série D(tomou 5×0 em casa do Operário do Paraná e foi pouco), carimbou a verdade que muitos querem disfarçar sobre o futebol potiguar: o caos ultrapassou os subterrâneos.

 

O ABC se debate na Série B numa agonia programada, acumulando derrotas com um time frágil, mal montado e uma diretoria que esqueceu das promessas feitas em campanha e das soluções para os defeitos que apontava na anterior. Desce de esquibunda para a terceirona.

 

O América permanece na D e busca um presidente. É difícil na hora da tormenta. Estivesse com saldo em caixa, choveriam pretendentes. O engenheiro Pepeu Lisboa, depois de flertar com o cargo, recuou. O América trata de se estruturar fora de campo, com seu estádio, para escapar no futuro.

 

E o Globo? O Globo vinha sendo tratado como a exceção de competência. Uma revolução de comando. Eu mesmo elogiei. Cala-te boca, contenham-se dedos no teclado.

 

A euforia esqueceu que a Série D é a 25 de março da bola, um imenso camelódromo de rebotalhos num salve-se-quem-puder deprimente. A carruagem do Globo virou sapo em um 5×0 incontestável.

 

Incrível é o contraste. Os clubes no miserê, o Rio Grande do Norte nivelado – com o devido respeito, ao Tocantins e ao Amapá – e a Federação de Futebol de cofres cheios e microfones amigos para elogios francos.

 

Deve ser pelo evento anual em que desfilam gostosas e é entregue um carro ao campeão estadual, estadual campeonato decadente e enganoso.

 

Um banquete de miseráveis.

 

É o futebol potiguar de hoje.

 

 

 

QUANDO A PELE INCENDEIA A MEMÓRIA

O Grupo Vila, através do Cemitério Morada da Paz e em parceria com a Prefeitura de Natal, Angela Almeida, Cultura de Valor e o Programa de incentivo à cultura Djalma Maranhão, convida  para a exposição “Quando a pele incendeia a memória”, que resgata o trabalho do fotógrafo do sertão potiguar, José Ezelino.

O Lançamento acontecerá no dia 6 de setembro às 19h30, a exposição segue até o dia 28 de setembro no horário de funcionamento do Natal Shopping.

POLICIAIS MOSTRAM SUA FORÇA

Sem condições necessárias, estímulos nem diárias mas extrema coragem, os policiais do Rio Grande do Norte, em conjunto com os da Paraíba, derrubaram na bala quatro perigosos marginais armados com equipamentos de guerra em Campo Grande, Oeste potiguar.

Imagine com recursos necessários.

Também desmentiram o Governador que, numa de suas frases lapidares, disse que o problema da violência era batalha de gangues.

A polícia faz parte de que gangue? De nenhuma.

Atua em favor do povo.

Mesmo com o governo contra.

 

DESGOSTO EM AGOSTO COM RECORDE DE ASSASSINATOS NO RN

  1. Agosto passa deixando rastro de sangue no Rio Grande do Norte com recorde espúrio:226 assassinatos.

Em 2017, já são 1.647 mortes violentas no Estado segundo o Observatório da Violência – Óbvio.

A culpa? Só não vá perguntar ao governador.

O culpado pode até ser você, candidato a vítima.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O EJACULADOR

O tarado ejaculou 15 vezes.

Foi preso, solto, preso e solto, etc.

Doido não é: não ejaculou, por exemplo, numa viatura do Bope.

Talvez tivesse sido a última vez.

Estranho ele ter tanta chance. Sendo preso, sendo solto, sendo preso, sendo  solto.

Parece – apenas parece – que quem soltou o tarado vive numa redoma privilegiada : não anda, nem ele nem a mulher, em ônibus entupido feito lata de sardinha.

O tarado – na minha ignorância – um sem-vergonha -, deveria estar na cadeia.

O código dos criminosos não prescreve.

Lá, ele não ejacularia duas vezes.

PS. Na Audiência  de Custódia deste domingo(3/9), foi decretada a prisão preventiva do ejaculador. Agora, vamos esperar  ele atacar colegas de cela.

FATOR FÁBIO DANTAS

Hábil articulador político, o vice-governador Fábio Dantas sabe que poderá presidir as eleições de 2018 em caso de afastamento do titular pelo STJ em função de denúncias de irregularidades quando presidente da Assembleia Legislativa.

A hipótese -se não é certa, vem ganhando corpo.

Fábio Dantas mantém silêncio prudencial.

Pode  até não ser candidato.

Mas pode ser governador até o fim do ano que vem.

MEU NOJO A DELATOR, O PORQUÊ

Sinto-me no dever de explicar meu nojo a delatores:

Meu pai foi torturado por 44 dias seguidos na Ditadura(delatado), tendo todos os dedos e unhas arrancados. Não entregou ninguém. E o caso dele era ideologia;

Meu pai honrava as calças que vestia e não escolhia amigos por dinheiro;

Fizeram terrorismo psicológico com meu pai diante de minha mãe comigo com um ano de idade e quase morto por infecção para que ele assinasse um “arrependimento”, arremedo de delação de companheiros dele. Ele não assinou.

Então, delator é lixo. Pra mim é

ÍDOLO DE ABC E AMÉRICA HOSPITALIZADO

Dedé(à esquerda, comigo e Joelzão em 2010)

 

José Gomes de Medeiros está no prontuário e ninguém conhece.

Dedé de Dora dez dos passes, preces.

Com pneumonia, foi internado no Hospital da Unimed, empresa da qual é funcionário como motorista.

Meia-armador, Dedé de Dora, foi dos últimos a honrar  o título de craque.

No ABC, formou sinfônica meiúca com Nicácio e Marinho no bicampeonato de 1983/84.

Brilhou no Cruzeiro no Brasileiro de 1985.

O ABC sacaneou e De Dora voltou.

Machucou o joelho.

Foi para o América ser regente de vingança.

Campeão em 1988/89/91.

Dedé é torcedor do ABC.

Juntando os jogadores de todos os times nos últimos cinco ou 19 anos, nenhum lhe chega a 1% de proximidade categórica.

Dedé, que pilotou esquemas táticos  e hoje dirige ambulância, retrata a injustiça do futebol.

O plano de saúde é seu luxo.

 

VÍDEO:RUBENS LEMOS REVIVE HENRIQUE CASTRICIANO

Aos 12 anos, Rubens Manoel Lemos Neto, aluno do 7o ano matutino da Escola Henrique Castriciano , foi escolhido para fazer o discurso de abertura das comemorações  dos 103 anos da Escola Doméstica. Rubens Lemos Neto interpretou o fundador da ED, Henrique Castriciano.

 

O aluno é filho de Ivan Júnior e Yasmine Lemos e neto do saudoso jornalista Rubens Lemos, falecido em 1999. Após a fala, foi saudado pelo presidente da Liga de Ensino do Rio Grande do Norte, ex-deputado Manoel de Medeiros Brito: