NO GOVERNO “DA PROCISSÃO DE DEFUNTOS”, CRUELDADE COM GISELDA TRIGUEIRO

O que escreveram os profissionais do Hospital Giselda Trigueiro, que leva o nome de uma missionária na questão das doenças infecciosas do Rio Grande do Norte não foi um bilhete, mas o atestado de óbito do sistema de saúde no atual Governo do Estado.

O aviso, lacônico, pregado na porta do hospital, é um grito ao deserto sobre o caos.

De um governo que despreza a vida humana.

Na segurança pública e na saúde.

Giselda Trigueiro foi uma médica de inúmeros serviços prestados ao Estado e formou brilhantes discípulos.

Assumiu o Hospital Evandro Chagas de 1963 a 1986, quando morreu.

Dar seu nome à sua profissão de fé foi um ato de Justiça.

Destruir o hospital é uma crueldade à sua memória.

Sem serviços elementares.

– Sem gasômetro;

– Sem medicamentos imprescindíveis;

-Sem profissionais suficientes;

-Sem pagamento e com salários atrasados;

– Sem telefone;

– Sem segurança.

É um Governo do Estado frio.

Que se acostumou à macabra procissão dos defuntos sepultados pela falta de poder público.

EX-ABC “PADRÃO SÉRIE C” É CONTRATADO PELO CSA

O meia paraguaio Echeverría, dispensado pelo ABC em julho, é um dos reforços do CSA de Maceió(AL), campeão da Série C e classificado para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, para a temporada 2018.

 

Echeverría foi bem na Série C e nos campeonatos estaduais.

Na Série B, seu futebol de muita correria desenfreada, murchou.

 

Echeverría é Padrão Série C.

VEJA COMO FICA ELEIÇÃO COM VOTO DISTRITAL MISTO

O Plenário aprovou nesta terça-feira (21) dois projetos de lei do Senado (PLS) que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais. As regras valem para a escolha de vereadores e deputados estaduais, distritais e federais.

O PLS 86/2017, do senador José Serra (PSDB-S), e o PLS 345/2017, do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), tramitavam em conjunto. Os projetos foram relatados em Plenário pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e agora seguem para a Câmara dos Deputados.

O sistema distrital misto combina o voto proporcional com o distrital. De acordo com a proposta, o eleitor vai fazer duas escolhas na urna: o candidato de seu respectivo distrito e o partido de sua preferência.

As cadeiras das casas legislativas serão preenchidas primeiramente pelos candidatos eleitos pelo voto distrital. Esgotadas essas vagas, as cadeiras remanescentes serão distribuídas entre candidatos dos partidos mais bem votados.

De acordo com o texto, o número de representantes distritais deve corresponder à metade do número de cadeiras de cada circunscrição, arredondando-se para baixo no caso de números fracionários. Por exemplo: no caso de um estado com nove cadeiras de deputado federal, quatro serão escolhidos na modalidade do voto distrital.

A proposta delega à Justiça Eleitoral a missão de demarcar os distritos, que precisam ser geograficamente contíguos. A divisão deve seguir como critério o número de habitantes.

O relator, senador Valdir Raupp, apresentou uma emenda para eliminar a figura do suplente para os candidatos a cargos proporcionais. Outra emenda estabelece que, no caso dos vereadores, o voto distrital vale apenas em municípios com mais de 200 mil eleitores.

Debates

Os projetos foram aprovados por 40 votos a favor e 13 contra. Para o senador Valdir Raupp, o voto distrital misto vai refletir melhor a escolha dos eleitores nas votações proporcionais.

– A legitimidade do nosso sistema político é declinante. A cidadania não se sente representada no Parlamento. Precisamos reformar a política para que ela deixe de ser o problema e passe a ser parte da solução da crise brasileira – afirmou.

Para o senador José Serra, as novas regras vão reduzir os custos das eleições e respeitar a proporcionalidade.

– O sistema atual custa em excesso e sub-representa em excesso. Quem é eleito em São Paulo precisa ter uma base de recursos altíssima e não representa os eleitores. Muitas vezes, eles nem lembram em quem votaram. Estamos dando um passo para fortalecer a legitimidade democrática do sistema eleitoral – disse.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) criticou a proposta. Para ele o assunto deveria ser tratado em uma proposta de emenda à Constituição (PEC), que exige um quorum qualificado para aprovação.

– Esse tema tem que ser discutido numa PEC. É uma forçação de barra gigantesca votar isso como projeto de lei. Vamos diminuir o espaço de representantes que defendam ideias e projetos. Vamos fortalecer uma lógica paroquial, com aquele deputado que vai fazer a intermediação de verbas com o governo de plantão – argumentou.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) votou favorável a matéria, mas também se mostrou receoso quanto à constitucionalidade.

– O sistema proporcional como está fracassou. O distrital misto traz como principal qualidade as virtudes tanto do majoritário quanto do proporcional em uma só proposta. Sou favorável à matéria, mas tenho dúvida se podemos enfrentar esse tema que não seja por meio de uma PEC – afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

TRE DO RN É SELO OURO NA GESTÃO DO DESEMBARGADOR DILERMANDO MOTA

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte alcançou na tarde de ontem (20) o Selo Ouro do Conselho Nacional de Justiça, com 374 pontos. O Selo Justiça em Números premia o desempenho dos diversos tribunais que compõem o Poder Judiciário do País.

Foram avaliados e contemplados desta feita 89 tribunais, nas categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze. O Selo reconhece o investimento das instituições do Judiciário em gestão da informação e no cumprimento de normas de transparência.

A entrega da premiação foi feita na tarde de abertura do XI Encontro Nacional do Poder Judiciário, que se realizou em Brasília nos dias 20 e 21/11/17.

Estiveram presentes ao evento o presidente do TRE-RN, Desembargador Dilermando Mota Pereira; a diretora-geral, Andrea Carla Guedes Toscano Campos; o chefe de gabinete da Presidência, Dr. Josoniel Fonseca da Silva e o assessor de Planejamento e Gestão Estratégica, Reivaldo Pereira Vinas.

Quatro tribunais alcançaram o Selo Diamante: Tribunal Superior do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás), Tribunal de Justiça de Sergipe e Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

Ao anunciar os vencedores, a diretora do Departamento de Pesquisas Judiciárias, Maria Tereza Sadek, destacou a relevância do prêmio. “Pela primeira vez recebemos os dados processuais de todos os tribunais. Essas informações possuem o potencial de mudar a sistemática das estatísticas oficiais e aprimorar a transparência para a sociedade”, afirmou. O conselheiro Rogério Nascimento disse que a premiação já é uma política consolidada e vitoriosa. “Trata-se de um importante estímulo para o cumprimento das metas”, mas explicou que em respeito à autonomia dos juízes não cabe ao CNJ manifestar-se sobre a qualidade “da prestação jurisdicional”.

Para o presidente do eleitoral potiguar, Desembargador Dilermando Mota “A outorga deste Selo Ouro, pelo segundo ano consecutivo (2016 e 2017), ao TRE/RN, é um atestado do empenho e trabalho feito com denodo e dedicação, objetivando a conquista dos alvos colimados. Que as metas para 2018, consubstanciadas na sustentabilidade, automação dos serviços e transparência, sejam as balizas de consolidação de um trabalho sério, capaz e dedicado à implementação da democracia no Brasil, pela instrumentalidade da Justiça Eleitoral”.

Este ano, o fornecimento de informações passou a ser obrigatório. Além do encaminhamento das informações constantes no Sistema de Estatística do Poder Judiciário (SIESPJ), também foram avaliados itens como o nível de informatização do tribunal, o uso de relatórios estatísticos para o planejamento estratégico e o cumprimento de resoluções do CNJ alinhadas à gestão da informação.

O Selo Justiça em Números é conferido aos tribunais desde 2013, com o objetivo de fomentar a qualidade dos dados estatísticos do Judiciário, sobretudo referentes ao Relatório Justiça em Números. O TRE-RN manteve este ano, com esforço e mérito, a premiação alcançada no ano passado.

ATRASO DE SALÁRIO NO ESTADO VAI A DOIS MESES E MEIO

– Não há escapatória. Sem o dinheiro do Funfir, o atraso vai a dois meses e meio.

Palavra de autoridade – mesmo – a interlocutor boquiaberto em algum braço de mar do Litoral Sul no feriadão extra-oficial.

O Banco do Brasil mandou dizer que o Governo do Estado não pode fazer saques no Fundo Previdenciário.

Serão dias dolorosos.

Para servidores da ativa e aposentados.

É quando a vítima paga pelo crime.

GOVERNO QUE HUMILHA APOSENTADO NÃO MERECE RESPEITO

Aposentados – aqueles pobres, sem direito a gordas benesses incorporadas -, precisam de descanso e respeito no ocaso da vida.

Esta semana, um cara de meia-idade, mais ou menos a minha idade, corria feito louco.

Pelas gôndolas da farmácia, auxiliado pelo prestimoso vendedor.

Buscava um nebulizador  para a mãe com problemas pulmonares.

O dela havia quebrado e a senhora, sem o seu legítimo pagamento pelo Estado, apelou ao filho.

A felicidade do homem ao encontrar um aparelho no estoque foi – suponho – idêntica à de quando ganhava um brinquedo da pobre senhora.

Pagou sem deixar de tascar um palavrão: “Governo de m…. que deixa velhinhos morrendo à míngua não merece nem voto de pesar”.

Pensei comigo mesmo: há profundidade na frase irritada.

Quem não imagina o sofrimento dos mais velhos, certamente pouco caso dava à mãe, a avó(se é que as teve).

A outra dedução das  palavras do filho agoniado: o Governo está morrendo.

Aos poucos, conforme foi matando o Rio Grande do Norte.

 

NO ABC, A BOMBA CAIU NO COLO DE CLÁUDIO EMERENCIANO

O ABC deveria estar de gestão nova há 11 dias, quando renunciaram o presidente Judas Tadeu Gurgel e o vice de futebol, Leonardo Arruda.

 

O grupo que se apresenta como “apoiador financeiro” condicionava qualquer ação favorável ao clube à saída dos dois indejesáeis cartolas, responsáveis pela péssima campanha na Série B.

 

Judas e Leonardo saíram. O vice Rodrigo Salustino aproveitou o embalo e também partiu, acossado por comentários deselegantes sobre condição financeira.

 

 

O conselheiro Fred Menezes, nome de consenso, disse não para assumir o restante do mandato de Judas.

 

E agora?

 

Nada.

 

Tenta-se uma Junta Governativa.

 

De verdade, de verdade, alguém ficou com a bomba no colo.

 

O presidente do Conselho Deliberativo, Cláudio Emerenciano.

 

 

HÁ 7 ANOS, ABC CAMPEÃO DA SÉRIE C

Há sete anos, num 20/11, o ABC conquistava o Brasileiro da Série C.

Campanha memorável montado por dois caras que o tempo não deixa apagar a competência:

O vice  de futebol Flávio Anselmo e o técnico  Leandro Campos.

A campanha que, em campo, contava com dois monstros: o volante Ricardo Oliveira e o meia Cascata:

 

1ª fase – Grupo B

18/07/2010 – ABC 3 x 1 CRB/AL / Estádio Frasqueirão
01/08/2010 – ABC 1 x 1 Alecrim / Estádio Frasqueirão
08/08/2010 – Salgueiro/PE 0 x 3 ABC / Estádio Cornélio de Barros
15/08/2010 – Campinense/PB 1 x 0 ABC / Estádio Amigão
22/08/2010 – ABC 3 x 1 Salgueiro/PE / Estádio Frasqueirão
29/08/2010 – Alecrim 1 x 1 ABC / Estádio Machadão
05/09/2010 – ABC 0 x 0 Campinense/PB / Estádio Frasqueirão
19/09/2010 – CRB/AL 1 x 0 ABC / Estádio Rei Pelé
• O Mais Querido terminou a primeira fase na liderança do grupo B com 12 pontos ganhos

Quartas de final

16/10/2010 – Águia de Marabá/PA 0 x 1 ABC / Estádio Zinho de Oliveira
24/10/2010 – ABC 3 x 1 Águia de Marabá/PA / Estádio Frasqueirão
• Com o triunfo no confronto, o ABC garantiu o acesso à Série B 2011

Semi final

30/10/2010 – Salgueiro/PE 1 x 1 ABC / Estádio Arruda
06/11/2010 – ABC 2 x 0 Salgueiro/PE / Estádio Frasqueirão

Final

13/11/2010 – Ituiutaba/MG 0 x 1 ABC / Estádio Parque do Sabiá
20/11/2010 – ABC 0 x 0 Ituiutaba/MG / Estádio Frasqueirão

 

MORRE JAECI, DESENHISTA DA FOTOGRAFIA

Jaeci Emerenciano Galvão desenhava com suas lentes.

É o biógrafo fotográfico de Natal.

Morreu nesta segunda-feira aos 88 anos.

Um craque.

Contou a história da cidade em sua sensibilidade.

Desde a Segunda Guerra.

Transformação de província em metrópole.

Orgulho-me de ter na capa do meu livro recentemente lançado uma de suas pedras preciosas: O estádio Castelão(Machadão).

Joaci está sendo velado no Centro São José próximo a Alexandrino de Alencar e seu corpo será enterrado no Cemitério do Alecrim às 16 horas.

Na eternidade dos deuses, fotógrafo oficial do céu.

IMAGENS IMPRESSIONANTES: PM COM FILHO NO COLO REAGE E MATA ASSALTANTES

Aconteceu no interior de São Paulo.

O instinto de preservação do filho pequeno e a destreza nos treinamentos fizeram um sargento PM agir em segundos e matar dois assaltantes em uma farmácia. Imagens impressionantes: