GOVERNO E A GROTESCA OPÇÃO PELO RIDÍCULO

A divulgação de um banner(é banner mesmo, senhores gênios da Web ficcional?) exaltando os “feitos” do Governo do Estado no carnaval de Natal desnudam a opção definitiva pelo ridículo.

A participação do Governo no carnaval de Natal foi a mesma de um barítono numa batucada : nenhuma.

Se fez campanha publicitária, onde foi? Quanto custou hein MP?

Aí pra amplificar a piada, pegando justa carona, surgiu outra imagem agradecendo a chuva, essa de iniciativa do inesgotável Túlio Ratto, de sacanagem, Governo assumindo a paternidade celeste .

As duas “peças” , no frigir dos ovos(ovos de quem?), se completam.

VENDA DE JOGADORES MOVIMENTA MAIS DE UM BILHÃO DE DÓLARES

A Fifa divulgou nesta sexta-feira um levantamento dos gastos da janela de transferência internacionais, que envolveu 95 dos 211 membros da entidade neste mês de janeiro. Foram 1,28 bilhão de dólares movimentados em saídas de jogadores de um país para outro, sendo que os clubes das cinco maiores ligas dos mundo gastaram 979,1 milhões de dólares.

Os maiores campeonatos do mundo, de acordo com a Fifa, são de Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália, que em janeiro de 2018, gastaram 70,6% a mais que no mesmo período em 2017.

A ida de Philippe Coutinho do Liverpool, da Inglaterra, para o Barcelona, da Espanha, foi a maior negociação do período, movimentando cerca de 191 milhões de dólares (160 milhões de euros).

Garrincha nunca sonhou com centavo dessa bagatela e jogava mais que todos os milionários.

INTERVENÇÃO FEDERAL NA SEGURANÇA DO RJ PODE SER APENAS A PRIMEIRA

A intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro é como o abrir de um caminho.

Mataram 40 no carnaval daqui e o Governo do Estado achou normalíssimo.

Intervenção é igual a porteira.

Aberta, passa uma boiada.

Na prática, o governador não manda em nada quando há intervenção.

O interventor se reporta ao Governo Federal.

 

JUSTIÇA MANDA UNIMED PAGAR TRATAMENTO DE CRIANÇA AUTISTA

A juíza Thereza Cristina Costa Rocha Gomes, da 13ª Vara Cível de Natal, determinou que a Unimed Natal autorize e custeie, no prazo de até 72h, terapia com psicólogo e fonoaudiólogo pelo método ABA, sendo três sessões semanais de intervenção comportamental com neuropsicólogo pelo método ABA, para uma criança que foi diagnosticada com autismo.

Além disso, o plano de saúde deve autorizar e custear quatro horas semanais com fonoaudiólogo pelo método ABA, por tempo indeterminado, até que sobrevenha nova avaliação médica que indique a descontinuidade do tratamento, sob pena de multa única no valor de R$ 50 mil, e sem prejuízo do bloqueio online de numerários suficientes para a cobertura do tratamento pleiteado. A decisão é em caráter liminar (tutela de urgência).

O autor informou nos autos que mantém vínculo contratual de assistência de saúde com a Unimed Natal, sendo representado pelos pais perante o plano do qual é beneficiário.

Os pais do garoto afirmaram que ele tem dois anos e cinco meses de idade e é diagnosticado como portador do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), apresentando prejuízo significativo na interação social e na comunicação, interferindo ainda na sua capacidade funcional autônoma.

Alegaram também que após a análise médica do pediatra, neuropsicóloga e fonoaudióloga constatou-se que o menino precisa submeter-se ao tratamento com o método ABA, diante dos bons resultados apresentados e por ser fundamental a recuperação da criança e melhora na qualidade de vida.
Por fim, disseram que, após o diagnóstico da doença, solicitou ao plano de saúde a cobertura de todos os custos para o tratamento requisitado pela equipe multidisciplinar e médico pediatra (Terapia ABA). Contudo, foi negada a solicitação, sob o argumento de que os procedimentos solicitados não constam no rol da Agência Nacional de Saúde.

Decisão

Ao consultar os autos, a magistrada Thereza Cristina Rocha Gomes entendeu que ficou comprovado o vínculo jurídico entre o autor e a Unimed, conforme carteira do plano anexada aos autos e de acordo com o documento relacionado à recusa do procedimento.

Para ela, conforme declaração médica e pareceres da neuropsicóloga e fonoaudióloga constantes nos autos, tem-se que o autor, entre outras observações, apresenta dificuldade de socialização e do adequado desenvolvimento da linguagem, ficando comprovada a necessidade do tratamento descrito no pedido autoral por tempo indeterminado até que sobrevenha nova avaliação médica que indique a descontinuidade do tratamento.

Segundo a juíza, a justificativa para a recusa foi o fato da técnica ABA não estar contemplada no rol de Procedimentos e Eventos de Saúde, publicado pela ANS. Entretanto, analisando a documentação trazida aos autos, ela concluiu que a recusa do plano não merece prosperar.

Isto porque o rol constante na RN nº 387/2015 da ANS é de procedimentos mínimos obrigatórios, não sendo cabível a negativa de atendimento com a fundamentação de não previsão naquele rol quando a medida é essencial e a mais adequada ao êxito do tratamento médico, sob pena de desvirtuar a própria finalidade do contrato, que é a preservação da vida e da incolumidade paciente.

Da mesma forma, a juíza Thereza Cristina Rocha Gomes aponta que o tratamento prescrito não se inclui nas exceções elencadas no artigo 10 da Lei nº 9.656/98.

A Lei nº 12764/2012 determina a atenção integral às necessidades de saúde da pessoa com transtorno do espectro autista, objetivando o diagnóstico precoce, o atendimento multiprofissional e o acesso a medicamentos e nutrientes.

“Ademais, é firme o entendimento jurisprudencial de que cabe ao médico e não ao operador do plano a indicação do tratamento capaz de atender as necessidades e tratar o quadro clínico do paciente, mormente no caso dos autos, diante da síndrome definida como autismo, sendo necessário assegurar o atendimento multiprofissional pelos especialistas objetivando proporcionar a maior probabilidade de êxito para evitar possíveis sequelas neurológicas, intelectuais e funcionais para realização de tarefas cotidianas”, concluiu a julgadora.

CARTOLA ARGENTINO PEDE A MESSI PARA JOGAR MENOS PELO BARÇA

O presidente da Associação de Futebol da Argentina, Claudio Tapia, fez um pedido inusitado a Messi: ele quer que o craque jogue menos pelo Barcelona para chegar inteiro na Copa do Mundo da Rússia 2018.

O problema é que Messi é o principal jogador do Barcelona, que disputa os principais títulos da Europa.

Quem também falou sobre o craque argentino foi o ex-jogador Chilavert. O paraguaio afirmou que se, por acaso, a Argentina ficar sem o jogador na Copa, não consegue passar nem da primeira fase.

INTERNET PARA NINGUÉM, UMA HISTÓRIA PARECIDA

No dia 14 de agosto de 2009, na Praça das Flores, foi lançado o programa Internet de Todos.

Palanque, pantomima e promessa de acesso rápido para Petrópolis e circunvizinhanças.

Foi uma ideia fixa da Casa Civil.

Uma semana depois, choviam reclamações.

Não havia sinal no Mercado Público nem na Curva da Pista, do outro lado da praça.

Um fracasso que expôs a então governadora Wilma de Faria, furiosa com a inércia baseada em factoide.

Hoje, surge o Internet Para Todos, com semelhante DNA.

Pode ser culpa de Kassab.

Mas que oito anos é pouco tempo para plágio, ah, é.

NOVAS REGRAS NO FUTSAL

O futsal mundial deve passar por mudanças significativas. A Fifa, entidade que regula o esporte, aprovou alterações nas regras do jogo, em reunião realizada durante a disputa da Uefa Euro de Futsal, na Eslovênia, vencida por Portugal, no último fim de semana.

A principal novidade se refere às cobrança de lateral e escanteio, que agora poderão ser feitas também com as mãos, e não apenas com os pés, de acordo com a intenção do jogador. A regra pode soar estranha para os mais jovens, mas até 1989, quando a Fifa assumiu as normas do futsal, os laterais do futebol de salão eram todos cobrados com a mão.

Além desta, mais três propostas de mudança foram aprovadas pelo órgão regente do futebol e do futsal, mas ainda precisam ser homologadas: o uso do goleiro-linha se limitará apenas à equipe que estiver perdendo; goleiros não poderão lançar bolas no campo de ataque (ela deve bater no campo de defesa ao menos uma vez antes de ultrapassar a linha do meio-campo); e as decisões por pênaltis, assim como ocorre no futebol de campo, deverão ter cinco batedores designados por equipe, e não três, como atualmente.

ABC E UM WxO INÉDITO

Foi o W.O. ou Walkover mais bizarro do futebol.

O ABC não teve adversário mas enfiou quatro gols no Força e Luz.

E levou um gol de um time que não existe.

Um 4×1 que serve de pauta para Fantástico.

MANOEL TORRES, CODINOME DIGNIDADE

Com o vereador Lobão e  Álvaro Dias, hoje vice-prefeito de Natal e sucessor político

Conheci Manoel Torres de Araújo em 1994, andanças de campanha(vitoriosa)  do senador Garibaldi Filho ao Governo do Estado.

Na varanda de sua casa, Garibaldi, Geraldo Melo, eleito  ao Senado(Manoel Torres seria seu primeiro suplente, Aluízio Alves, Henrique Eduardo, o sindicalista Francisco Urbano, que disputava a segunda vaga de senador, o jovem deputado estadual Álvaro Dias, Leonardo Arruda, dissidente do PDT, candidato à reeleição, ele e Álvaro, sucessor político do Seu Manoel.

E lá estava Carlos, Galileu, um amigo inoxidável desde então.

Havia outros, a quem peço perdão, não pelo esquecimento, mas pela memória carcomida.

Me impressionou o porte inglês do seridoense forte como um lajedo de dignidade.

Com ele, Dona Oscarina, vibrante, oposto em estilo, seu complemento em amor.

Manoel Torres era ex-prefeito. Ex-deputado estadual e maior líder oposicionista no Seridó.

Usando as doses precisas para se fazer entender com sua lógica,  segundo a qual acima dos princípios, apenas os fins infelizes.

Sua eloquência estava nas palavras moderadas, na coerência, na lealdade que forjaram uma das mais limpas biografias da política potiguar.

Um ano depois, fui encontrá-lo e a Galileu, o filho preferido, sofrido na dor do cardeiro sentimental a ferí-lo, ao lado do caixão de Marcos, seu mais novo.

Passei a hóspede e amigo dele, alvo de frases cortantes de gozação impecável.

Caicó celebra o centenário de Manoel Torres, a quem pranteou numa orfandade sincera, dolorida, há seis anos.

Manoel Torres é – as figuras raras – nunca morrem, um homem maior que seus limites.

Limites intransigentes de honestidade entendida pelos humildes.

Manoel Torres é do Rio Grande do Norte inteiro.

Por inteiro.

COM MATHEUS, ABC PEGA O FORÇA E LUZ

Vendido ao Corinthians, o atacante Matheus joga hoje pelo ABC contra o Força e Luz na Arena das Dunas(19h),  o time dos quatro técnicos e do lateral nacionalmente picareta Diego Vieri, procurado pela polícia por pilantragem.

Matheus aguarda a ordem para se apresentar no Timão. Hoje, pode ajudar o ABC a chegar à liderança que parecia perdida, até o América ajudar tomando 3×0 do Santa Cruz.

O técnico Ranielle Ribeiro relacionou para o jogo:

Goleiros: Edson e Rodrigo Carvalho;
Laterais: Vitinho, Igor e Alisson;
Zagueiros: Tonhão, Cleiton, Samuel e Vinicius;
Volantes: Anderson Pedra, Jardel, Murilo e Bebeto;
Meias: Erivélton, Fessin, Higor Leite, Chiclete, Lauder, Léo Ávila e Ítalo;
Atacantes: Matheus, Wallyson, Jorge Eduardo e Marcelo Fernandes.