MUSEU DA PELADA PUBLICA TEXTO SOBRE O SANTOS

O Museu da Pelada é o melhor portal de internet sobre o futebol-arte do Brasil, perdido ao longo do tempo.

Sou um dos seus colaboradores.

O texto da semana é sobre o Santos e o link é este, basta acessar:

museudapelada.com/resenha/santificado

 

LEONARDO ARRUDA: “ENQUANTO HOUVER CHANCE, ACREDITO NO ABC”

Velhinha de Taubaté,  personagem  criado pelo escritor e cronista Luis Fernando Verissimo, durante o governo do general João Baptista Figueiredo (1979-1985) parece ter incorporado no vice-presidente de futebol do ABC, Leonardo Arruda. Ficou famosa por ser “a última pessoa no Brasil que ainda acreditava no governo”, como definido pelo próprio autor.

Leonardo acaba de dizer que “Enquanto houver chance matemática, acredito no ABC”.

Nem a Velhinha seria tão otimista.

 

 

 

REENCONTRO COM ZÉ LOVE, O HOMEM DOS TRÊS GOLS

Em 2009, o ABC foi rebaixado da Série B para a C e tinha de dupla de ataque Ricardinho e Júnior Negão. Um desconhecido reserva,Zé Eduardo, entrava aqui e acolá. Fez três gols.

 

Zé Roberto, como o futebol hoje está fácil demais para enganador, virou Zé Love, passou pelo futebol internacional, voltou ao Brasil, botou banca para jogar no Vasco e está no Figueirense, que enfrenta o ABC neste sábado às 16h30 em Florianópolis(SC).

 

Em 2017, Zé Love fez 11 jogos, atuou 805 minutos e atingiu a espetacular façanha de 3 gols na temporada.

 

Como profissional, desde 2004, fez 57 gols.

 

O perigo é desencantar contra o ABC, o Ressuscitador.

CONGRESSO TEM 15 DIAS PARA VOTAR REFORMA ELEITORAL

As próximas duas semanas serão decisivas para a definição da reforma política no Congresso. O Senado analisa novas regras para o financiamento das campanhas, enquanto a Câmara discute o fim das coligações nas eleições proporcionais e uma cláusula de barreira para que as legendas tenham acesso ao fundo partidário e ao tempo de rádio e TV. Para valer nas eleições de 2018, as duas propostas precisam ser aprovadas nas duas Casas até o dia 7 de outubro.

Na próxima terça-feira (26), os senadores devem votar o Projeto de Lei do Senado (PLS) 206/2017, do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). O texto cria o Fundo Especial de Financiamento de Campanha e acaba com a propaganda partidária e com o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV. Pela proposta original, o dinheiro da compensação fiscal que a União paga às emissoras pela veiculação desses programas seria repassado ao fundo.

— É a única proposta que não mexe no Orçamento do país. Ela simplesmente retira o tempo de rádio e televisão do horário das eleições e do horário partidário e acresce multas junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Isso soma R$ 1,5 bilhão. Ponto-final. Não há tempo de rádio e televisão, e nós temos um fundo de R$ 1,5 bilhão — explica Caiado.

Mas o relator, senador Armando Monteiro (PTB-PE), apresentou um substitutivo ao projeto. Ele extingue a propaganda partidária no rádio e na TV, veiculada nos anos sem eleições. Mas mantém o horário eleitoral dos candidatos durante as campanhas.

De acordo com o substitutivo, o fundo também receberia metade do valor das emendas impositivas apresentadas pelas bancadas de deputados e senadores ao Orçamento Geral da União nos anos eleitorais. A previsão é de que o fundo conte com R$ 3 bilhões em 2018.

— Estamos propondo destinar 50% das emendas de bancada, exclusivamente no ano eleitoral, para poder prover esse fundo de recursos compatíveis com as exigências do processo eleitoral. Se foram gastos R$ 7,3 bilhões na eleição passada, estamos constituindo um fundo que representa menos de 40% dos gastos oficialmente declarados – explica Armando Monteiro.

O relator sugere ainda regras para a distribuição do dinheiro: 2% seriam divididos igualitariamente entre todos os partidos registrados no TSE; 49% de acordo com o percentual de votos obtidos na última eleição para a Câmara; 34% na proporção do número deputados federais; 15% na proporção do número de senadores.

O substitutivo também detalha a distribuição dos recursos dentro de cada partido: 20% seriam divididos igualitariamente entre todos os candidatos a um mesmo cargo. Respeitado esse piso, as executivas nacionais poderiam decidir como repartir o restante do dinheiro.

O texto prevê uma regra geral para o caso de os comandos partidários não conseguirem chegar a um acordo sobre como dividir os recursos: 50% iriam para as campanhas de presidente, governador e senador; 30% para deputado federal; e 20% para deputado estadual e distrital.

Outras mudanças

O substitutivo do senador Armando Monteiro vai além do financiamento. O texto também estabelece limites para os gastos nas campanhas eleitorais de 2018.

No caso do primeiro turno, há duas situações. Em lugares onde houve apenas um turno nas últimas eleições, o limite seria de 70% do maior gasto declarado para o cargo. Nos lugares onde houve dois turnos, o teto no primeiro turno de 2018 seria de 50% do maior gasto declarado. No caso do segundo turno, o limite seria de 30%. Nas cidades até dez mil eleitores, R$ 100 mil reais para prefeito e R$ 10 mil para vereador.

O substitutivo cria ainda uma habilitação prévia dos candidatos. O objetivo é verificar a quitação eleitoral do cidadão que deseja disputar uma campanha. O prazo para obter a habilitação vai de 1º de fevereiro a 15 de março. O texto também fixa um novo prazo para as primárias partidárias: de 16 de maio a 30 de junho.

O relator também altera o tempo de campanha para o segundo turno: dez minutos para cada cargo. Outra mudança é no tempo total das inserções diárias: 15 minutos para cada cargo.

O texto prevê ainda exceções para as penas aplicadas contra integrantes de uma coligação. As sanções valem apenas para os partidos ou candidatos diretamente responsáveis pelos atos ilícitos. Elas não se estendem a outros partidos ou candidatos da coligação.

O substitutivo também regula a propaganda na internet. O texto proíbe que terceiros façam o chamado “impulsionamento de conteúdo” – espécie de publicidade paga nas redes sociais. Mas a proposta permite que partidos, coligações e candidatos usem esse tipo de ferramenta.

Coligações e cláusula de barreira

Além de votar o PLS 206/2017, os senadores têm outro desafio pela frente: a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/2016 (numeração na Câmara). O texto acaba com as coligações nas eleições de deputados e vereadores a partir de 2020 e estabelece uma cláusula de barreira para o fundo partidário e o tempo de rádio e TV.

O texto está na Câmara, onde já foi aprovado em primeiro turno. O texto-base também passou em segundo turno. Mas os deputados ainda precisam analisar os destaques apresentados à PEC. A previsão é de que eles sejam votados na próxima terça-feira.

— Se tivéssemos cláusula de barreira e parássemos de criar partido de aluguel para ajudar as grandes legendas, não teríamos esse festival de partidos aqui. Acho que agora a Câmara está fazendo isso, para haver partido de fato. Agora, para haver partido de fato, tem que haver financiamento dos partidos — afirma a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Como sofreu mudanças na Câmara, a matéria precisa voltar ao Senado e passar por mais dois turnos de votação. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, está otimista: ele acredita que a Casa vai concluir a análise da reforma política a tempo de valer nas eleições de 2018.

— Se a Câmara votar os destaques na próxima terça-feira e encaminhar para o Senado, vou conversar com as lideranças para que a gente vote até o dia 7 de outubro. Vamos ver o que a Câmara aprovou e fazer o temos que fazer: ou suprimir algum texto ou manter da forma como a Câmara aprovou. Não posso ampliar, não posso modificar. O Plenário só pode suprimir aquilo que foi encaminhado — explicou Eunício.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

GLOBO DETÉM EXCLUSIVIDADE NAS MÍDIAS DIGITAIS PARA JOGOS DA SELEÇÃO

O Grupo Globo adquiriu os direitos de transmissão, para plataformas digitais, dos jogos da seleção brasileira pelo período de novembro de 2017 a dezembro de 2022 (amistosos e eliminatórias da Copa do Mundo no Catar). Em um comunicado oficial , a CBF afirmou que ainda não teve acordo para a comercialização das partidas na televisão (aberta, fechada ou PPV).

O pacote inclui os quatro amistosos da Seleção após as rodadas finais das eliminatórias para a Copa de 2018 (contra Bolívia e Chile em outubro). O time de Tite fará dois testes para o Mundial em novembro deste ano, ainda sem rivais e locais definidos. Depois, mais duas partidas em março de 2018 (apenas o confronto com a Alemanha, dia 27, em Berlim, está confirmado).

DELEGADO POTIGUAR PRENDE QUADRILHA QUE ROUBAVA E CLONAVA CARROS NA PB

O delegado de Polícia Civil na Região de Patos(PB), o potiguar Adjuto Dias Neto, comandou operação que prendeu quadrilha especializada em roubo e clonagem de veículos. Adjuto Neto é filho do vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias(PMDB). Veja matéria da TV Cabo Branco, afiliada Globo na PB:

 

GOLEIRO ASSASSINADO EM TREINO

O goleiro Goran Lenac, de 33 anos, que jogava no futebol de Montenegro, no Sudeste da Europa, foi assassinado com um tiro na cabeça durante uma sessão de treinamentos ao lado de um amigo nas instalações do FC Bokelj.

O goleiro foi levado às pressas para o hospital da região, ainda com vida, mas já em condições criticas. Ao chegar no local, Lenac não resistiu aos ferimentos. O clube FC Bojelj é da cidade de Kotor e disputa a 2ª Divisão.

A polícia acredita que o assassino conhecia bem o local do crime, pois conseguiu escapar sem ser notado. As buscas pelo criminoso continuam.

Goran Lenac estava afastado dos gramados há alguns meses e fazia treinamentos regularmente para manter a forma física. Ele já defendia as cores do FC Bokelj há muitos anos.

ADIADA DECISÃO SOBRE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA

O senadores não conseguiram chegar a um acordo sobre a definição de fontes de recursos para o financiamento de campanhas eleitorais. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, decidiu que o debate continuaria na próxima terça-feira (26), e até lá os senadores poderão apresentar novas emendas aos projetos em discussão.

GETÚLIO ALERTA PARA CONSEQUÊNCIAS DE EMPRÉSTIMO A GOVERNO

O deputado estadual Getúlio Rego(DEM) alertou para as consequências futuras do empréstimo de R$ 698 milhões ao Governo do Estado aprovado pela Assembleia Legislativa. Getúlio votou a favor, mas deu seu recado:

“É inegável as dificuldades que o Governo enfrenta. Mas faltou o cuidado de estabelecer um planejamento estratégico para compatibilizar a receita com despesa, a fim de garantir estabilidade no processo da contabilidade estadual. Esse novo empréstimo vai gerar dificuldades para o próximo governante, como o pagamento da dívida acrescida do projeto que estamos votando hoje. É preciso ficarmos atentos para os passos futuros que vão acontecer daqui pra frente, pois o governo tem obrigação redobrada de buscar alternativas e políticas de segurança eficientes que devolvam tranquilidade às pessoas”, disse.

CULTURA EM NATAL NO FIM DE SEMANA

Do violão invertido de Márcio Rangel, passando pela arte circense infantil e espetáculo de dança. A agenda cultural em Natal para este fim de semana através do incentivo da Prefeitura do Natal, está imperdível. Conheça a agenda para sábado (23) e domingo (24) de projetos incentivados pela Lei Djalma Maranhão:

EXPOSIÇÃO “QUANDO A PELE INCENDEIA A MEMÓRIA”
No segundo piso do Natal Shopping segue a exposição “Quando a pele incendeia a memória – Nasce um fotógrafo no sertão do século 19”, que conta os primeiros retratos de pessoas negras do Rio Grande do Norte, fotografadas por José Ezelino da Costa, no início do século 20. A exposição, que tem curadoria de Ângela Almeida e expografia de Rafael Campos e Michelle Holanda, contará com 40 fotografias. ENTRADA GRATUITA

SÁBADO (23). ARTE URBANA NO JESIEL FIGUEIREDO
No Espaço Cultural Jesiel Figueiredo (Gramoré), a partir das 19h, tem mais edição da “Batalha do Vinho”. Trata-se de um duelo entre Mcs e Djs que reúne diversas tribos de artes urbanas na Zona Norte de Natal. Desde o hip hop, rap, passando pela sonoridade regional, grafitti e skate. INÍCIO: 19h. ENTRADA FRANCA

SÁBADO (23) – “ORIENTE POTIGUAR”
A Cia Al Hanna, que trabalha com as danças tradicionais árabes, será a atração de sábado (23) do Dançando nas Dunas, no Parque das Dunas, com seu espetáculo “Oriente Potiguar. Além de inovar ao misturar com outros estilos e linguagens artísticas, trata-se da única companhia de dança oriental do RN a ter um grupo masculino, que dançam o tahtib (dança com bastão), odabke ( dança libanesa) e os tradicionais dervixes. INÍCIO: 16H30. ENTRADA FRANCA

DOMINGO (24) BOSQUE ENCENA COM GRUPO GARAJAL
O Anfiteatro Pau-brasil, do Parque das Dunas, recebe neste domingo o Grupo Garajal, do Ceará, com o espetáculo Circo Alegria. A companhia vem contar a história de uma trupe mambembe com habilidades nas artes circenses. Para conquistar o seu público, passeia por todos os cantos com sua alegria. INÍCIO: 10H. ENTRADA FRANCA.

DOMINGO (24) SOM DA MATA COM MÁRCIO RANGEL
O Som da Mata recebe em seu palco o compositor, arranjador e violonista Márcio Rangel, destaque na revista Guitar Player italiana, citado como novo talento entre os violonistas e compositores brasileiros. Com um estilo musical eclético e original de tocar o seu violão ao contrário (sem inverter a ordem das cordas), Márcio recebe influencias da música brasileira, flamenco e jazz. INÍCIO: 16H30. ENTRADA FRANCA.