RN JÁ É RASCUNHO DO DESASTRE DE ALAGOAS COM SURUAGY

Ninguém quer que aconteça, mas a continuar o caos social, a inércia do Estado, a falta de pagamento, a revolta do funcionalismo provocada pela miséria, o Rio Grande do Norte atual é o rascunho de um quadro horripilante: a Alagoas do governador Divaldo Suruagy. Foi assim:

No 17 de julho de 1997, depois de muitas greves e protestos, uma manifestação de servidores públicos composta principalmente por policiais civis e militares cercou a Assembleia Legislativa exigindo o afastamento do governador Divaldo Suruagy(falecido em 2015). Eram nove meses de salários atrasados.

O Exército havia colocado vários soldados para proteger a sede do poder legislativo e a Praça D. Pedro II, que era cercada por grades de ferro.

Como resposta, manifestantes armados invadiram a Biblioteca Pública e ficaram em posição de tiro nas suas janelas superiores.

Após perder a praça, o Exército recua para proteger a Assembleia Legislativa.

Com os deputados sitiados na Assembleia, os manifestantes derrubaram as grades e invadiram a praça.

Foram ouvidos vários tiros durante a derrubada das grades da praça. Houve tumulto e oito pessoas ficaram feridas.

Diante da possibilidade da invasão da Assembleia, às 13h35, os deputados votaram às pressas o pedido de afastamento por seis meses do governador.

O vice-governador Manoel Gomes de Barros assumiu o governo.

Percebendo que não havia mais condições de retornar ao governo, Divaldo Suruagy apresentou sua renúncia no início 1998.

O Rio Grande do Norte de hoje, gestão medíocre e sem coragem de medidas impopulares no início, vive seu instante mais delicado.

CUIDADO: BANDIDAGEM ESTÁ PRONTA PARA ATACAR

Sem polícia, reagindo dignamente por seus direitos salariais, o que é péssimo deve ficar pior.

Portanto, cuidado e sair de casa somente para o inevitável.

A bandidagem está em festa.

AL AO SUSPENDER VOTAÇÃO DE AUMENTO PREVIDENCIÁRIO: “PRUDÊNCIA E SEGURANÇA JURÍDICA “

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte emitiu uma nota sobre a votação do regime previdenciário no Poder Legislativo Estadual, confira na íntegra:

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vem a público anunciar que – em razão da decisão manifestada ontem pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, que suspendeu o aumento da contribuição previdenciária para servidores públicos – NÃO HAVERÁ VOTAÇÃO do regime previdenciário no Poder Legislativo Estadual.

A decisão tem como base a prudência e, dessa forma, a Assembleia apreciará a matéria após definição nacional, com base no princípio da segurança jurídica.

Palácio José Augusto
Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

CAOS NO RN : “A PM PAROU Ô, A PM PAROU Ô”

Estourou o caos no Rio Grande do Norte. A ajuda federal foi brecada por uma decisão ministro do Supremo Tribunal Federal(STF), Ricardo Lewandowisk, proibindo aumento de contribuição previdenciária de 11% para 14% para servidores públicos, condição para o envio do dinheiro.

A Assembleia Legislativa – de forma responsável – suspendeu a votação de hoje que definiria aumento da alíquota até posterior decisão do Supremo.

A conta por eventual aprovação se considerada irregular cairia sobre o Poder Legislativo que tomou uma decisão preventiva.

Sem salários, PMs ocuparam o pátio da Governadoria e, inflamados, sem salários, anunciaram paralisação. Veja vídeo em  manifestação anterior:

AMÉRICA APOSTA NA TIMEMANIA

O América aposta na Timemania para reforçar o caixa.

Está contratando reforços e precisa pagar.

Está concluindo sua Arena e precisa pagar.

O clube promete um 2018 de vitórias e o torcedor está convocado à luta conjunta.

NO ABC, ÚLTIMAS EXPERIÊNCIAS RECOMENDAM CAUTELA

O ABC está anunciando contratações depois da chegada do novo Executivo de Futebol, Giscard Salton.

Nomes desconhecidos, apostas. Alguns chegam para, caso consigam se destacar, alguém ganhe dinheiro que não será o alvinegro.

Positivo de verdade o noticiário da permanência(ou retorno?) do garoto Mateus, joia da base, e do volante Felipe Guedes, referência de tarimba e segurança no meio-campo.

Enquanto a bola rolar, nem euforias nem decepções antecipadas.

Os últimos anos recomendam cautela.

AMÉRICA ABRE SUA ARENA PARA AMISTOSO

Antes  marcado para a Vila Olímpica Parahyba, em João Pessoa/PB, o amistoso do próximo sábado (23), às 15h15, contra o Botafogo-PB, acontecerá na Arena América. O jogo será de torcida única e, no total, 800 ingressos estarão à disposição e poderão ser adquiridos ao valor promocional de R$ 50,00 até a sexta (22), na Loja do Mecão ou na Secretaria da Arena América, localizada no piso superior da Sede Social, com Érica Batista.

No dia da partida, o bilhete passará a custar R$ 60,00 e todo o valor arrecadado será destinado ao acabamento do Estádio, Timemania e custeio de compromissos do Departamento de Futebol. Sócio terá entrada gratuita.

SERVIÇO:
América x Botafogo (PB) – Amistoso
Sábado (23), 15h15, Arena América
Ingresso: R$ 50,00
Ponto de venda: Loja do América ou secretaria da Arena América, na Sede Social (Av. Rodrigues Alves, 950, Tirol)

SINDICATO CONVOCA POLICIAIS CIVIS À MOBILIZAÇÃO

Os policiais civis e servidores da Segurança Pública participaram de uma assembleia geral, na tarde desta segunda-feira (18), e deliberaram pela realização de uma mobilização na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, dia 19 de dezembro, a partir das 8h. As categorias irão protestar contra o projeto que pretende aumentar a alíquota da Previdência de 11% para 14%.

Durante a assembleia geral realizada nesta segunda-feira, a Diretoria do SINPOL-RN apresentou detalhes da reunião que aconteceu pela manhã entre o governador Robinson Faria e representantes de sindicatos e associações.

A reunião teve como tema principal os salários atrasados dos servidores e a definição de um calendário de pagamento. Nilton Arruda, presidente do SINPOL-RN, informou aos policiais civis e servidores da Segurança que o governador declarou ter os recursos para pagar os salários dos funcionários públicos nos próximos dias.

“O governador disse que estava indo para Brasília, nesta tarde, para se reunir com o presidente Michel Temer e assinar a liberação de um recurso na ordem de R$ 750 milhões. Depois disso, serão três dias para o valor ser depositado na conta do Estado. Além disso, o Governo aguarda a liberação de um empréstimo da Caixa Econômica Federal, o qual parte poderá ser usado para folha salarial”, afirmou Nilton Arruda.

Ainda de acordo com o presidente do SINPOL-RN, o governador alegou que só poderia definir o calendário de pagamento depois que esses recursos estiverem em caixa. “O Governo declarou que tem o dinheiro garantido, mas só vai definir as datas de pagamentos quando tiver as quantias disponíveis. No entanto, nos foi informado que já existem R$ 200 milhões em caixa que serão usados nos próximos dias para pagar a faixa salarial mais baixa. O restante dependerá dos demais recursos que estão para entrar”.

Também durante a reunião com o governador Robinson, os representantes do servidores cobraram dele a retirada do projeto de lei que pretende aumentar a alíquota da Previdência de 11% para 14%. “Porém, a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, declarou que esse é um ponto que o Governo do Estado não vai abrir mão e, com isso, o projeto deve ser votado nesta terça-feira (19)”.

Por esse motivo, Nilton Arruda ressalta que é imprescindível a presença de todos os policiais civis e servidores da Segurança nas galerias da Assembleia Legislativa, a partir das 8h desta terça-feira, dia 19.

“Precisamos dizer não a esse projeto. Além de estarmos sem reajuste de salário, não podemos aceitar a redução através do aumento da alíquota. Esse projeto precisa ser discutido com os servidores públicos de maneira mais ampla. Inclusive, o Governo do Estado está querendo nos impor esse aumento antes mesmo da questão previdenciária ser votada na esfera federal”, completa o presidente do SINPOL-RN.

GOVERNO DEVE CONSEGUIR AUMENTO DE IMPOSTOS

O Governo do Estado deve conseguir votos mais do que suficientes para aumentar de 11% para 14% o percentual de desconto previdenciário do sofrido servidor público.

É muita pressão sobre os deputados estaduais.

É muita agonia de quem está há até três meses sem ver um tostão e recebendo marcação cerrada dos credores.

Há casos dramáticos.

O próprio tom dos sindicatos é ameno.

Vem o dinheiro federal, paga-se duas folhas e o futuro é um mergulho da Ponte Newton Navarro: suicída.

Sem expectativa de salários e a certeza de mordida maior no contracheque.

A dor do funcionalismo não costuma gemer na internet.

SUPREMO REJEITA DENÚNCIAS COM BASE APENAS EM DELAÇÕES PREMIADAS

As denúncias da Procuradoria-Geral da República contra o senador Benedito de Lira e o deputado federal Arthur Lira, ambos do PP, foram arquivadas pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira (18/12). A decisão foi tomada por maioria, ficando vencido o relator do caso, ministro Edson Fachin.

O voto vencedor foi o voto proferido pelo ministro Dias Toffoli, que foi seguido pelo ministro Gilmar Mendes. Segundo ele, a denúncia foi feita apenas com base em delações premiadas, que não são consideradas provas, apenas meio de obtenção de provas.