OS GOLS DE BRASIL 2×1 ALEMANHA NO SUB-17

O Brasil venceu a Alemanha por 2×1 e avançou às semifinais do Mundial de Futebol Sub-17. Vai enfrentar os ingleses. Veja os gols da vitória sobre a Alemanha:

RANIELLE DESTACA VITÓRIA DO ABC E MIRA O LONDRINA

O ABC  conquistou uma boa  vitória contra o Náutico/PE nesta sexta-feira (20), no estádio Lacerdão, em Caruaru (PE), e completou uma sequência de três jogos de invencibilidade na Série B, com dois triunfos e um empate. O ABC derrotou o Alvirrubro pernambucano por 2 a 1, resultado construído com gols do zagueiro Tonhão e do atacante Lucas Coelho, e teve o preparador físico Ranielle Ribeiro no comando interino da equipe.

Ranielle comemorou o resultado e destacou o empenho e a dedicação do grupo. “Sem dúvida, todos estamos muito felizes com a vitória. Tivemos pouco tempo de preparação, mas os jogadores assimilaram bem o que pedimos, todos se empenharam, deram o máximo e estão de parabéns pelo resultado. Houve uma entrega muito grande de todo o grupo, os atletas em campo, o pessoal do banco, e tudo isso foi importante para a vitória”, comentou.

O comandante interino falou sobre a importância do triunfo e já pensa no desafio contra o Londrina/PR. “Foi um grande resultado, aumenta um pouco mais a confiança do grupo e agora vamos pensar no nosso próximo compromisso. Temos um jogo complicado contra o Londrina e vamos fazer uma boa preparação para que possamos realizar um bom jogo e buscar outro grande resultado”.

A equipe abecedista enfrentará o Londrina/PR no próximo sábado (28), às 17h30 (Horário de Brasília), no estádio Frasqueirão. A partida será válida pela 32ª rodada do Brasileiro.

REFERÊNCIA NO DIREITO ELEITORAL, POTIGUAR ERICK PEREIRA ABORDA FORO PRIVILEGIADO

Referência do direito eleitoral no Brasil, o advogado potiguar Erick Pereira analisa a questão do foro privilegiado. Consultor ouvido pelos maiores veículos de comunicação Nacional, Erick Pereira é destaque em reportagem do Correio Braziliense:

 

Crise política e embate entre poderes vão empurrar a decisão sobre a regalia para 2018. A ação penal que pretende mudar a forma de interpretação da lei está com a presidente do STF, sem data para entrar em pauta

Apesar de o país ter dado, neste ano, um passo rumo ao fim do foro privilegiado, a crise política e os sucessivos embates entre os três poderes da República empurraram a questão para 2018. O mais recente conflito — quando o plenário do Senado rejeitou a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato — fez com que parlamentares ganhassem força para segurar o privilégio por mais um tempo e que o STF recuasse.

Na mesa da presidente da Suprema Corte, Cármen Lúcia, desde o fim de setembro, a ação penal que pode mudar a forma de interpretar o foro privilegiado ainda não tem previsão de entrar na pauta do plenário. Na opinião de pessoas próximas, a magistrada não está disposta a assumir o desgaste agora. O julgamento trata da Ação Penal 937, que vem pulando de instâncias desde 2008, por causa de mudanças de cargo do réu. No fim de maio, os juízes começaram a julgá-la, e o relator, ministro Luís Roberto Barroso, propôs uma nova interpretação da Constituição.

De acordo com Barroso, a prerrogativa de foro por função deve ser aplicada apenas para crimes cometidos durante o exercício do cargo e relacionados às funções desempenhadas. O ministro também sugere que, ao fim da instrução processual, a competência se fixe para evitar o pula-pula de instâncias. Primeiro a votar, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista do processo e o devolveu ao plenário em 29 de setembro.

A decisão de retomar o julgamento cabe a Cármen Lúcia, mas magistrados ouvidos reservadamente pela reportagem acreditam que ela não quer gerar novos atritos com o Legislativo, pelo menos até o ano que vem. “O episódio do senador Aécio Neves foi muito desgastante para a Corte. Uma ação não afeta a outra, mas é preciso um tempo para se recuperar”, comenta um ministro, que prefere manter o anonimato.

Já o ministro Marco Aurélio Mello acredita que não deveria haver ligação entre os fatos. “Ali, o Senado rejeitou uma decisão da Primeira Turma. No caso do foro, o Supremo está interpretando a Constituição para que o processo não fique indo e vindo de instâncias. Não há influência maior, nem invasão das atribuições do Congresso.” Cármen Lúcia atuou, junto ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para acalmar a crise entre os poderes depois que a turma impôs medidas cautelares a Aécio e levou a questão ao plenário para que a maioria decidisse que a Casa Legislativa deveria autorizar as sanções.

O recuo do Supremo e a rejeição em plenário às penas por 44 votos fizeram com que parte dos parlamentares se lembrasse da intenção do STF de rever o foro privilegiado. “Se eles vierem de novo com essa história, a gente não vai deixar, nem que a gente faça uma nova lei”, comentou um parlamentar logo após a sessão.

O especialista em direito constitucional Erick Wilson Pereira explica que caso a Suprema Corte altere a interpretação do foro privilegiado não cabe ao Congresso derrubar a mudança. “O Supremo é o intérprete da Constituição. Ele tem ampla autonomia.”

O advogado acrescenta que caberá recurso se congressistas responderem com uma emenda constitucional para mudar a possível decisão do STF. “Há jurisprudência disso. Depois que o guardião da Constituição faz a interpretação, uma casa legislativa não pode iniciar uma nova norma porque quer alterar o que o Supremo fez. Fica caracterizado o sentido casuístico, que fere a harmonia entre os poderes e, consequentemente, a Constituição”, acredita.

ROBINSON FRACASSOU, POR CÉSAR SANTOS

 

Robinson fracassou; RN paga caro

César Santos

Diretor/Editor do Jornal de Fato e defato.com

 

A marca vergonhosa de 2 mil homicídios em 10 meses no ano de 2017, coloca o Rio Grande do Norte nas manchetes negativas na chamada grande imprensa.

Os sites de jornais e portais de noticia destacaram o recorde sangrento, o absurdo, o estado de insegurança, o caos.

O globo.com foi um deles, com a manchete: “RN atinge a marca de 2 mil assassinatos em menos de um ano”.

Conforme noticiou o defato.com, o assassinato de número 2 mil ocorreu no município de Monte Alegre, tendo como vítima Maria Flávia, 29 anos, neste domingo (22).

Essa é uma nódoa que o governador Robinson Faria (PSD) carregará no seu currículo de homem público. Por culpa dele, reconheça-se. Foi Robinson que prometeu e garantiu que faria o “governo da segurança”.

Fracassou. Literalmente.

Robinson apenas repetiu os seus antecessores, fazendo propaganda com a entrega de munição, coletes, viaturas, mas sem ter um planejamento ou estratégia de combate à criminalidade.

Nunca o Rio Grande do Norte esteve tão desprotegido, consequência da total e completa falta de política de segurança pública.

O troca-troca de titulares da pasta da Segurança comprova o desgoverno.

O mais grave foi o espetáculo que Robinson protagonizou no início de sua gestão, em 2015. Ele chegou a viajar à cidade de Medelin, na Colômbia, afirmando que traria o modelo de segurança que deu certo lá.

Pura enganação. A realidade de lá é bem diferente da realidade daqui, logo, não prosperaria. Robinson, se não sabia disso, era por intenção de iludir a população ou despreparo mesmo.

Por consequência, o cidadão potiguar está castigado com números recordes de assassinatos, assaltos, arrastões, roubos, arrombamentos, explosões de agências bancárias e todo tipo de crime.

Sem sorte, o Rio Grande

ASSASSINATOS NO RN SUPERAM POPULAÇÃO DE MUNICÍPIOS PEQUENOS

Com 1.705 habitantes, segundo o IBGE, Viçosa, no Alto Oeste potiguar, perde longe para o número de assassinatos no Rio Grande do Norte em 2017, que atingiu a marca de 2 mil neste domingo(22/10).

 

Como a projeção é de que o número chegue a 2.300 mortos até o final de 2017, no recorde mais macabro da história potiguar, a quantidade de defuntos feitos pela violência vai superar a população de Monte das Gameleiras(2.240) e chegará bem perto da quantidade de moradores de: Bodó(2.385) e Timbaúba dos Batistas(2.408).

Mídia negativa nacional, tiro na testa do turismo.

 

E o Governo da Morte, nem aí, obrigado.

MUDANÇAS NO NOVO JORNAL

Mudanças à vista no Novo Jornal.

O comando editorial e posições estratégicas na redação serão alteradas nos próximos dias.

O novo comandante é citado, mas não confirma. Até nega.

Terá plenos poderes.

Vem da blogosfera gigante.

E do rádio.

Os jornalistas Gerson de Castro e Dinarte Assunção também são citados no novo projeto.

OS GOLS DO ABC E O PASSE MÁGICO DE BERGUINHO

A meninada do ABC segue heróica na reta final da Série B. Jogando bonito, venceu o Náutico em Caruaru por 2×1. Destaque para o passe de trivela de Berguinho no gol da vitória, feito por Lucas Coelho. Berguinho bateu como os maiores armadores alvinegros da história: Danilo Menezes e Dedé de Dora. Veja os melhores lances:

POLÍCIA COMPRA ARMAS COM DEFEITO E DESCOBRE DOIS ANOS DEPOIS

A Polícia Militar (PM) de São Paulo soube do defeito no lote de 6 mil submetralhadoras Taurus somente em 2013, dois anos após comprá-las por R$ 30 milhões em 2011. A informação foi publicada recentemente na página da Assembleia Legislativa do Estado na internet em resposta a um pedido de informação de uma parlamentar.

“O defeito apresentado no armamento não foi constatado nos testes de recebimento do produto por tratar-se de vício redibitório, ou seja a administração pública tomou ciência do problema, oficialmente, em 2013, dois anos após a aquisição do armamento”, respondeu o major Miguel Pila, chefe de gabinete interino da PM em 28 de julho deste ano.

Segundo o oficial, as armas, modelo SMT-40, haviam sido compradas com “o objetivo de substituir e modernizar o equipamento em uso na Instituição Policial-Militar”. O novo armamento deveria ser utilizado basicamente pelo Policiamento de Choque e Força Tática.

VEJAM ENTREVISTA SOBRE LIVRO DE MEMÓRIAS DO MACHADÃO

Será dia 9/11 às 18 horas na AABB o lançamento do meu livro Memórias Póstumas Do Estádio Assassinado, jogos, craques e saudades do Machadão, com 472 páginas sobre o eterno Poema de Concreto.

Sobre o assunto, fui entrevistado na TV Câmara pelos jornalistas Joaquim Pinheiro e Paulo Tarcísio. Saibam os porquês do livro:

GEOVANI E ROMÁRIO NO MELHOR VASCO DE TODOS OS TEMPOS

Geovani e Romário jogaram juntos no bi 1987/88

O Portal UOL elegeu em votação dos internautas o melhor Vasco de todos os tempos.

Disputa difícil pela qualidade dos ídolos de várias épocas.

O time mais votado ficou assim: Barbosa; Mazinho, Bellini, Mauro Galvão e Felipe; Danilo Alvim, Geovani, Juninho Pernambucano e Pedrinho; Romário e Roberto Dinamite.

Pedrinho entrou pela escolha da meninada. Dezenas foram melhores: Ipojucã, Jair, Maneca, Tita, William, Dirceu, Almir Pernambuquinho, Zanata, Bismarck, Walter Marciano, por exemplo. Edmundo perdeu para Roberto Dinamite pois o esquema tático foi o 4-4-2. Num ofensivo 4-3-3, Edmundo entraria no lugar de Pedrinho em ataque monumental com Roberto e Romário.