PARENTES BRIGAM PELO CADÁVER DE CHARLES MANSON

Um tribunal da Califórnia decidiu que os restos mortais do criminoso Charles Manson são de responsabilidade de um de seus netos, informou o jornal local “The Bakersfield Californian”.

Segundo a decisão do Superior Tribunal do condado de Kern, Jason Freeman, neto de Manson, será o único a manter o corpo do assassino, que morreu em novembro de 2017, aos 83 anos, para acabar com uma peculiar briga judicial.

Além de Freeman, Michael Brunner, que garante ser filho do criminoso; e Michael Channels, que era amigo por correspondência do Manson, também reivindicaram os restos mortais.

“É como um circo”, disse em dezembro, um dos advogados que assessorou o condado de Kern, sobre a confusão judicial sobre o corpo de Manson.

O jornal afirmou que Freeman nunca conheceu pessoalmente seu avô, mas manteve relação por carta nos últimos oito anos, descrevendo Manson como “amável” e “generoso”.

Desde a morte de Charles Manson, no dia 19 de novembro do ano passado, em um hospital da cidade californiana de Bakersfield, seu corpo foi custodiado nas dependências de uma unidade forense do condado de Kern.

Charles Manson foi condenado a prisão perpétua por orquestrar, em 1969, a morte de nove pessoas entre elas a atriz Sharon Tate, que estava grávida.

Estes brutais assassinatos tiveram uma tremenda repercussão na sociedade americana e marcaram simbolicamente o final da contracultura dos anos 1960 e do movimento hippie.

Voltar para a capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *